quinta-feira, 22 de maio de 2008

Treinamento para Evangelismo

Pr. Lucivaldo Neri

A Definição de Evangelismo

A palavra “evangelismo” (ou evangelização) vem de uma palavra grega, “euangelion”. Há realmente quatro formas básicas desta palavra. Uma palavra significa “boas notícias”; duas palavras significam “proclamar as boas novas”, e uma palavra se refere ao “evangelista” ou a pessoa que faz a proclamação.

Evangelismo é a Igreja trabalhando para o Senhor. No evangelismo a ênfase está na experiência do novo nascimento, o inicio da vida espiritual.
Evangelismo é:

“... comunicar o evangelho através do poder do Espírito Santo de tal maneira que homens e mulheres tenham uma válida oportunidade de aceitar ou rejeitar a Jesus Cristo como Salvador e Senhor e se tornarem membros de sua igreja”.

Como iniciou o evangelismo

O evangelismo no sentido do cristianismo, inicia-se com o próprio ministério de Jesus Cristo que, ao escolher seus doze discípulos, os preparou para espalhar (pregar) a mensagem de boas novas. Mt 4.17-25

A responsabilidade agora é minha

Os cristãos devem pessoalmente assumir a responsabilidade de transmitir o evangelho. A Bíblia diz em Mateus 9:37-38 “Então disse Jesus a seus discípulos: Na verdade, a seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara”. O evangelismo é um trabalho para todos os Cristãos em todo o mundo.

Deus nos chama a ser representantes de Jesus. A Bíblia diz em 2 Coríntios 5:20 “De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus.”

Porque devemos evangelizar?

a)Não queremos responder esta pergunta para simplesmente termos um conhecimento teórico das razões bíblicas para evangelizarmos. Mas para encontrarmos as motivações bíblicas para a evangelização, porque a motivação brota do coração, e a obra de evangelização deve ser feita por um coração dominado pelo amor a Deus e ao próximo.

b) Por outro lado precisamos evangelizar para cumprir o Ide de Jesus. Mt 28.18. Aí de mim se não anunciar o evangelho...., Jesus nos comissionou a um sagrado encargo de anunciar o evangelho de Deus. Rm 15.16b. Devemos livrar os que estão sendo levados para a morte, salvar os que cambaleiam indo para serem mortos. Pv: 11.24

c) Quando contemplamos o amor de Deus por nós, este nos coloca um sentimento de gratidão a Ele por nossa salvação em Cristo. A melhor forma de demonstrarmos gratidão a Deus é compartilharmos com os outros o amor de Cristo e a nossa ré nEle.

Sabemos que só há um meio para a salvação – Jesus Cristo. E somente nós, os cristãos, temos este pleno conhecimento. Como poderíamos então deixar de falar de Cristo? Tendo conhecimento das motivações anteriores, chegamos a conclusão que o ato de não evangelizar é um ato de profundo egoísmo. Sendo, assim, um pecado. Devemos evangelizar porque amamos o nosso próximo e não queremos vê-lo perdido eternamente. Paulo, dominado por este amor, estava disposto a sacrificar a própria vida na pregação do evangelho (At 20:19-24)

Como devemos Evangelizar?

Comunicando o Evangelho de Cristo a (todo) pecador sob a liderança e poder do Espírito Santo. A mensagem do Evangelho e a persuasão do Espírito Santo faz com que o pecador aceite Cristo como seu Salvador Pessoal e se torne também um seguidor (discípulo) de Cristo.

Nem toda mensagem é evangelística. Muitos tentam evangelizar sem dar ao pecador a mínima orientação sobre a salvação e como obtê-la. Muitos tentam tornar mais agradável aos outros a mensagem do evangelho. Por isso não falam de pecado, de arrependimento e renúncia. É o pseudo-evangelho das conveniências humanas, da vida sem problemas e da inexistência de crises. Com isso a igreja cresce, mas as almas continuam perdidas.

Portanto devemos falar de Jesus Cristo, ao sairmos para evangelizar. Dizer que todos nós temos problemas, mas que com Cristo nós temos a solução para os nossos problemas, e só Ele salva.

Chegue com alguém, puxe conversa, faça amizade, indague sobre sua vida, tente tornar-se íntimo dessa pessoa, até você ter oportunidade de falar de Cristo. Se você falar abruptamente de Jesus, há pessoas que vão ouvir, mas outras não lhe darão ouvidos. (não espante o peixe, pegue-o).

a) Proclamação – Seria a comunicação ao pecador a respeito de sua condição de escravo do pecado, da natureza e conseqüência dessa escravidão, do amor de Deus e Sua providência em Jesus Cristo para salvação deste e da chamada divina para uma decisão por Cristo Jesus.

b) Convencimento – O evangelista nesta ação seria apenas um instrumento nas mãos do Espírito. Pois é o Espírito que convence e muda o coração do pecador.

c) Integração – Depois da conversão do pecador, este deve ser levado a um compromisso com o corpo visível de Cristo (a Igreja), onde seria discipulado e levado ao desenvolvimento e amadurecimento da sua fé em Cristo Jesus (Ef 4:12,13).

Ganhar e Perder

De 80 a 90% das pessoas que tomavam uma decisão por Cristo nos E.U.A estavam desviando-se da fé. Ou seja, o evangelismo moderno, com seus métodos estava criando entre 80 e 90 “desviados” para cada 100 pessoas que se decidiam por Jesus.

Em 1991, no primeiro ano da década da colheita, uma grande denominação nos Estados Unidos foi capaz de obter 294.000 decisões por Cristo. Isto é, em um ano, esta grande denominação de 11.500 igrejas foi capaz de obter 294.000 decisões por Cristo. Infelizmente, passado algum tempo apenas contavam com 14.000 destes congregando, o que significa que eles já não podiam prestar contas por 280.000 das decisões alcançadas. E estes são resultados normais do evangelismo moderno em qualquer lugar do mundo.

Portanto, precisamos consolidar as vidas que são ganhas para Jesus, encorajando-as a prosseguir o caminho santo do Senhor. Fazendo visitas nos lares, cultos domésticos, lendo a bíblia com eles, almoçando juntos, passeios, conversas, etc. (envolva o novo convertido em seu novo ambiente, senão, o mundo o envolverá novamente).

O que devo saber para evangelizar?

Não precisa ser sofisticado, ou ter muitos diplomas para compartilhar Jesus Cristo com outros. A Bíblia diz em 1 Coríntios 2:1-5 “E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor. A minha linguagem e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do Espírito de poder; para que a vossa fé não se apoiasse na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.”

Devo ter certeza da minha salvação, para poder falar do plano de salvação a alguém.

É preciso que eu saiba quem é Jesus Cristo, pelo menos o básico a respeito de sua vida.

O testemunho fala mais alto

A Bíblia diz em João 13:35 “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.” Evangelismo é mais que pregar e dar testemunho.

Evangelismo (a missão da Igreja)

Cristo e os apóstolos enfatizaram à Igreja nascente a importância do evangelismo com as seguintes palavras: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura”. Marcos 16:15. “Prega a tempo e fora de tempo”. II Tim. 4:2. “... Precisam fazer uso de todos os meios que sejam possíveis, para que a Verdade seja proclamada de um modo especial e com clareza”.

A nossa responsabilidade global de evangelização nos advém de Atos 1:8 em que Jesus afirma que o evangelho deve alcançar Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da terra. Hoje Cristo conclama a todos para se unir no santo propósito de alcançar todas as pessoas, nas grandes, médias e pequenas cidades, vilas, bairros e locais isolados. O Pastor, o Evangelista e o Pregador Voluntário, não devem esquecer-se jamais de que sua principal responsabilidade e sua mais alta honra no serviço é pregar a Palavra e ganhar almas. Pv 11:30b

Planejar o Evangelismo

a) Preparo Interno da Igreja

•Preparar a igreja espiritualmente através da oração, estudo da Bíblia, Semana de Oração, Vigília, Jejum etc.
•Definir o tipo de evangelismo: longo, médio, curto tempo ou de Colheita.
•Determinar o local.
•Formar as equipes de trabalho: recepção, Conselheiros bíblicos e oração.
•Mapear o território dividindo-o em áreas menores.
•Definir e delegar responsabilidades.
•Estabelecer as datas.
•Definir os materiais a serem usados e onde adquiri-los.
b) Preparo Externo (Público Alvo)

•Pesquisa de opinião religiosa.
•Distribuição de folhetos e jornal apropriado.
•Fixar cartazes, distribuir convites, colocar faixas, som de rua, anúncios no rádio, jornal, TV, palestras em escolas, sociedades de bairros e clubes de serviços.

• Realizar o evangelismo. (mutirão na rua ou cruzada evangelística etc.)

O que fazer depois da parte intensiva do Evangelismo

• Treinar cada convertido visitando-o, e espondo-lhe a palavra de Deus. Mt 28:20
• Incentivando (exortando) o novo convertido a congregar. Hb 10: 25
• Orar por eles, e com eles. Tg 5: 16
• Ter acompanhamento mínimo de um a três mêses, após a conversão.

O fim

Gostamos de cantar e falar a palavra Maranata, que quer dizer “Ora, vem, Senhor Jesus!” Se queremos realmente que Cristo volte, devemos pregar o evangelho em todo o mundo.

As Boas Novas devem ser pregadas em toda a parte antes de Jesus voltar. A Bíblia diz em Mateus 24:14 “E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.”


Versículos que me motivam a evangelizar:
“Nós amamos a Ele porque Ele nos amou primeiro.” (1 Jo 4:19)
“Porque o amor de Cristo nos constrange...” (II Co 5:14)
“Livra os que estão destinados à morte, e os que são levados para a matança, se os puderes retirar.” (Pv 24:11)
“...Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.” (Mt 22:39)

“...Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.” (Mc: 16:15)

“...assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós.” (Jo 20:21)

“Se eu disser ao ímpio: O ímpio, certamente morrerás; e tu não falares para dissuadir o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da tua mão. Todavia se advertires o ímpio do seu caminho, para que ele se converta, e ele não se converter do seu caminho, morrerá ele na sua iniqüidade; tu, porém, terás livrado a tua alma.” (Ez: 33:8,9)

“... Prega a tempo e fora de tempo.” (II Tm 4:2)

“Também os enviou a pregar o reino de Deus e curar os enfermos”. (Lc: 9:2)

“Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho! (I Co: 9: 16)


Faça bom uso deste material e ganhe vidas para Cristo Jesus. A Ele toda honra e toda glória para sempre. Amém !

www.webservos.com.br

Um comentário:

Juber Donizete Gonçalves disse...

Sammis,

Que bom ver um blog recheado de artigos sobre missão. Eu trabalho na área de missão, ministrando seminários. Esses dias coloquei um vídeo do Ronaldo Lidório no meu blog.

Parabéns, Graça e Paz,

Pr. Juber Donizete Gonçalves
www.juberdonizete.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...