quarta-feira, 23 de julho de 2008

Entrevista com José Bernardo - A tarefa essencial

Entrevista concedida pelo pastor José Bernardo à Agência Soma a respeito do Curso de Habilitação para o Trabalho Missionário da Escola Superior de Missões.

O crente enquanto aguarda a volta de Cristo ou sua morte física, o que vier primeiro, tem uma tarefa essencial de vida: evangelizar todo mundo. Para realizar essa tarefa, pode permanecer no espaço em que sua vida foi organizada ou, sendo chamado por Deus, seguir para campos mais distantes. Sair do seu ambiente para ir a lugares de cultura totalmente diferente exige um preparo especial. Pensando nisso, resolvemos entrevistar o Pr. José Bernardo, fundador e presidente da AMME Evangelizar, sobre a inauguração da Escola Superior de Missões da missão AMME Evangelizar em março de 2008.

1- Como surgiu a idéia de iniciar uma Escola Superior de Missões da AMME? E qual a necessidade que a ESM espera suprir no cenário de missões?

José Bernardo - O propósito da AMME é ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua tarefa de evangelizar todo mundo. Na medida em que as igrejas que ajudamos apresentam a necessidade de ajuda no preparo de missionários para trabalho transcultural, nós nos propusemos a formar a escola. Estamos respondendo a uma demanda das igrejas que atendemos.

2- O que é necessário para estar realmente preparado para o campo missionário?

J.B. - Observo duas tendências no preparo de missionários: academicismo e pragmatismo. De um lado há escolas oferecendo tanta antropologia, filosofia, sociologia que não tem tempo de preparar os missionários para ganhar almas. Também há escolas que oferecem preparo tão rápido que mais parecem cursinhos de vestibular, o missionário chega no campo e se acha incompetente. Nós optamos por um programa baseado no que denominamos PME (Projeto Missionário Específico), ou seja, o projeto que cada aluno realizará no campo é o eixo do curso. Para tornar isso possível, o ponto forte de nossa escola é a mentoria. Cada aluno será acompanhado de modo particular, com orientações específicas a partir de entrevistas pessoais mensais.

3- Faça uma breve análise da realidade da maioria dos missionários hoje.

J. B. - A Igreja “resolveu” a questão de missões de forma simples, apenas colocando o rótulo de “missionário” em tudo o que faz: pizza missionária, safari missionário, viagem missionária à Disneilândia, compras missionárias, fachada de mármore missionária etc. Ser missionário vai no mesmo rumo; o irmão cansa de procurar emprego aqui no Brasil e decide ir para a Itália “fazer missões”. Mas cumprir a Grande Comissão tem parâmetros claros: 1) Tem que fazer discípulos - se não faz discípulos não é missionário; 2) Tem que ensinar o que Jesus ordenou - se não ensina o que Jesus ordenou não é missionário; 3) Tem que ensinar a obedecer (o que Jesus ordenou) - se não ensina a obedecer não é missionário. De um modo geral, falando da maioria, precisamos voltar ao firme fundamento da Grande Comissão bíblica, conforme Jesus a apresentou. A festiva Igreja Brasileira tem feito de missões uma festa. Precisamos de um pouco mais de choro e clamor pelos que se perdem. Como Igreja carecemos de seriedade!

4-Como será e quanto tempo durará o curso da ESM?

J. B. - No HTM a formação do aluno está baseada nas competências necessárias em quatro relacionamentos fundamentais para o missionário: a) o missionário e Deus; b) o missionário e a igreja local; c) o missionário e o campo missionário; d) o missionário e sua família. Fazendo jus ao caráter prático do curso, com o objetivo de efetivamente levar o aluno ao campo, as matérias o prepararão para desempenho nesses relacionamentos fundamentais.

O curso funciona em um sistema modular com um módulo de uma semana por mês. Os módulos iniciam sempre na 2ª feira e encerram no sábado. De segunda a sexta-feira o horário será das 19:30h às 22h e as aulas abordarão um dos conteúdos do curriculum. No sábado, com uma média de 3 a 4 horas, são realizadas atividades especiais, como ações práticas, debates sobre temas missionários, etc. São 16 módulos, com a duração de 2 anos. Duas viagens missionárias serão obrigatórias durante o curso de Habilitação para o Trabalho Missionário.

5-Quem pode se inscrever?

J. B. - Os alunos deverão ter: a) suficiente formação – curso superior em teologia (ou experiência ministerial equivalente acompanhada de formação superior em outra área, ou equivalente); b) comprovada experiência – atuando ativamente em ministérios da mesma igreja, por pelo menos dois anos, com ênfase na evangelização; c) claro chamado – um decidido interesse em ir para o campo missionário. Os alunos deverão contar ainda com o consistente apoio de uma igreja apoiadora e aprovação de seus líderes.

6-Haverá algo especial na abertura da escola?

J. B. - A semana de abertura da Escola Superior de Missões será de 17 a 22 de março. A programação se iniciará com um seminário sobre santificação, apresentado pelo missionário Edward Dudek - USA, um dos administradores da rede GlobeServe. O seminário será de 17 a 20. Atividades iniciais da Escola ocuparão os dias 21 e 22. Para este evento, a liderança das igrejas dos alunos está convidada a participar.

7-Se nossos leitores quiserem mais informações como deverão proceder?

J. B. - A escola é coordenada pelo missionário Saulo Piloto, missionário da AMME há alguns anos, pastor de evangelização e missões em sua igreja. Para maiores informações, fale com os missionários da AMME pelo tel. 0800-772-1232 e (11) 4473-4373, envie um e-mail para saulopiloto@evangelizabrasil.com e visite sempre o site www.evangelizabrasil.com

4 comentários:

Juber Donizete Gonçalves disse...

Irmão Sammis,

Muito boa esta entrevista. Nos faz refletir mais sobre a obra missionária. Incluí seu blog nos meus links. Obrigado pela visita ao meu blog.

Abraço.

Tatiane Dias disse...

Querido, tem outro selinho pra vc no meu blog. Abraço carinhoso em Cristo

GILBERTO disse...

zf


"Cura Divina da AIDS!"

Nascido em 20/8/1962 e criado na Zona Sul do Rio de Janeiro. Venho de uma família de classe média toda voltada ao espiritismo. Sou filho de Marilu Scalzo Legey e Milton Pereira Legey (In Memorium), famoso compositor das décadas de 50 e 60, autor de várias músicas famosas, dentre elas: Fósforo Queimado, Rolei Rolei etc. Meu pai era irmão de Aloysio Legey, diretor de núcleo de vários programas da Rede Globo de televisão (Criança Esperança, Desfile das Escolas de Samba, Show da Virada etc.), do qual sou sobrinho e afilhado. Fiz faculdade de Letras(Port/Ing) e academia de artes maciais (Jiu-Jitsu/faixa-preta). Aos 18 anos, herdei do meu avô materno uma construtora, Arthur Scalzo & Cia Ltda. Fiquei rico, tinha poder, mulheres, carros, viagens etc. e tudo mais que o mundo poderia oferecer de melhor.

"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam" (Mateus 6:19)

Aos 21 anos, me tornei dependente químico e chegei a usar todas as drogas, tendo tido inclusive 3 overdoses. Com as drogas vieram a perda de caráter, da personalidade, a prostituição e a falência. Para tentar não cair de padrão de vida entrei na marginalidade e no mundo do crime, passando a comprar carros roubados, posteriormente roubando os própirios carros, emitindo cheques sem fundos, realizando golpes e participando de falcatruas. Fui preso, julgado e condenado a 23 anos pelos diversos crimes cometidos. Participei de diversas rebeliões, motins, greves de fome etc. Cumpri 8 anos em regime fechado em diversos presídios: Presídio Ary Franco (Água Santa), Instituto Penal Edgard Costa (Niterói), Presídio Hélio Gomes e Penitenciária Lemos Brito no extinto Complexo Penitenciário da Frei Caneca/RJ e 4 anos em regime semi-aberto no Instituto Penal Plácido Sá Carvalho no Complexo Penitenciário de Gericinó/RJ. Lá deparei-me com o Diretor Paulo Roberto Rocha, que tinha sido meu aluno de defesa pessoal quando fez prova para o DESIPE. Ele foi um dos precursores a incentivar o convênio para usar a mão de obra carcerária para trabalhar nas ruas, e posteriormente assassinado na Av.Brasil.

Em 1998, conheci a pessoa que me mostraria a palavra de Deus, e que hoje é a minha amada esposa, a Missionária Verônica Legey, uma Varoa Valorosa que foi obediente ao Senhor e me ganhou para Jesus indo me evangelizar no cárcere.

"Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem." (Mateus 19:6)

Em 2001, como falei, foi feito um convênio entre a Secretaria de Justiça, a Fundação Santa Cabrini, a Secretaria de Administração Penitenciária e a CEDAE, pelo então Governador do RJ, Anthony Garotinho e o diretor da CEDAE/Zona Oeste na ocasião, Alcione Duarte. Consegui então, um emprego digno onde trabalhei até Dezembro/2006 na CEDAE.

"Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça" (Romanos 5: 20)

Mas, depois de tantos pecados e orgias, colhi o que plantei. Descobri que estava com AIDS. Passei 3 anos tomando os coquetéis anti-retrovirais. Participei de uma campanha feita pelo Pastor Ricardo Barros de Belo Horizonte/MG, que tem o Ministério da cura...

"Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades" (Salmos 103:3)

Deus continua operando os mesmos milagres de 2000 anos atrás, Deus curou-me da AIDS. Tenho os exames comprovando a cura. Basta aceitá-lo, arrepender-se, converter-se dos maus caminhos e ter Fé, pois sem Fé é impossível agradar a Deus.
Deus ainda me deu o Ministério do dom da Unção da Cura e Libertação, e para Honra e Glória do Senhor Jesus, temos sido usados como um canal abençoador de vidas por todos os lugares que passamos dentro e fora do Estado, para que o nome do Senhor seja Exaltado e Glorificado.
Hoje trabalho só pra Deus, sou Ministro do Evangelho, consagrado e ungido como Pastor. Congrego na Assembléia de Deus Pentecostal Ministério das Últimas Horas - Recreio/RJ - Pastor Presidente: Sérgio Luiz Ferreira Alves.

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (2 Crônicas 7:14)

"Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam." (Hebreus 11:6)

Este é apenas um resumo das maravilhas que Deus fez na minha vida. Convites para pregações, testemunho, palestras sobre dependência química, DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), congressos etc, entrem em contato comigo:


Pastor Gilberto Legey
Tels.: (21) 2406-2255 ou (21) 9847-1444
E-mail: gilbertolegey@cooperadoresdedeus.com;
MSN: gilbertoscalzolegey@hotmail.com
Site: www.cooperadoresdedeus.com

Jardim Do Éden disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post parabens pela iniciativa Fica Na Paz!!!!
Abs!

Faculdade de Teologia das Assembléias de Deus de São Paulo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...