sexta-feira, 24 de agosto de 2012

FAÇA DA SUA IGREJA UMA BASE MISSIONÁRIA



Embora a visão de base missionária ainda seja um assunto que desperta a curiosidade de muitos, a Bíblia deixa bem claro que esta é a principal missão da Igreja de Cristo. A igreja de Jerusalém foi a primeira base para envio de missionários. Mas, sua primeira ação missionária foi involuntária, pois resultou de uma grande perseguição que espalhou os cristãos para outras cidades do Império Romano.
Tão logo a Igreja primitiva percebeu sua função como base missionária, assim que tomou conhecimento de que a cidade de Samaria havia recebido o evangelho através de Filipe, enviou para lá Pedro e João a fim de confirmarem a igreja. Tempos depois, ao saber que o evangelho havia também chegado à Antioquia, enviou para lá o missionário Barnabé.
A segunda base missionária foi a recém-formada igreja de Samaria, que enviou o evangelista Filipe à estrada de Gaza, para pregar a um alto funcionário da Etiópia. A terceira base foi Antioquia, que enviou Saulo, chamado Paulo e Barnabé para a sua primeira viagem missionária através de várias províncias e cidades do Império.

UM NOVO CONCEITO DE SE FAZER MISSÕES
Mergulhando mais profundamente nestes fatos importantes, podemos compreender que a igreja como base missionária tem o papel de treinar, enviar, sustentar e supervisionar missionários. Se necessário, a igreja local poderá trabalhar em parceria com alguma agência missionária. Já a agência, é um órgão facilitador cujo papel é dar suporte nas áreas de treinamento transcultural, estratégia e logística, podendo até ajudar na supervisão de campo. Mas a missão de enviar cabe principalmente à igreja.
Infelizmente, por falta desta compreensão, muitas igrejas ao descobrir os seus vocacionados, dão um primeiro passo enviando-os a agências missionárias, mas depois os abandonam no campo sem supervisão, sem pastoreamento e muitas vezes, sem sustento.
Temos constatado esta triste realidade nas viagens pelo vários países que temos percorrido. Muitos missionários frustrados com as igrejas que os enviou, sentem-se doentes, estressados e abandonados. E não é só pela falta de recursos financeiros, mas principalmente, o que mais lhes pesa é a falta de acompanhamento e pastoreamento.
Por tudo isto, se faz necessária uma constante comunicação entre a base e o campo missionário e, se possível, eventuais visitas dos líderes.

MAS COMO ESTABELECER UMA BASE MISSIONÁRIA?
O pastor deve nomear um líder de missões, que com sua equipe desenvolverá algumas atividades, como: reuniões de oração e intercessão; cultos de missões; se possível, trazer missionários ou palestrantes envolvidos com missões; incentivar os vocacionados a buscar informações e treinamentos específicos. E, se não tiver nenhum missionário preparado para enviar no momento, envolver-se em parceria com algum missionário que já está no campo, assim a igreja aprendará a semear em missões e logo comecerá a colher os maravilhosos frutos dessa semeadura. Fazer missões é uma ordenança. Cumprir esta ordem é um desafio.

Pastor Alírio Misael Flora Agostinho
É pastor da I. E. Avivamento Bíblico em São Caetano do Sul – SP, Diretor Geral de Missões de sua denominação. Atualmente supervisiona dezenas de missionários que estão plantando igrejas em vários países da América do Sul, América do Norte, Europa, África e Ásia.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...