quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

A luta de Edson e Márcia Suzuki - Una-se a esta causa

 *
Carta de Edson e Márcia Suzuki

Queridos amigos e irmãos,

Fevereiro vai ser um mês de compromissos importantes com autoridades aqui em Brasília e PRECISAMOS MUITO DAS SUAS ORAÇÕES. Já no dia primeiro temos uma reunião no gabinete de um Ministro. Na semana seguinte nos reuniremos com um Secretário Nacional do Governo.
Como alguns de vocês tem acompanhado através de nossas cartas, temos sido acusados na mídia de sequestro de crianças indígenas, de sermos facilitadores de uma rede internacional de tráfico de crianças, de racismo e de interferência nas culturas indígenas, e até de tráfico de sangue indígena para os Estados Unidos(!). Por causa destes rumores temos tomado a iniciativa de procurar as autoridades para prestar esclarecimentos e mostrar quem nós realmente somos. Já conseguimos algumas audiências e estamos aguardando resposta de outras.

Os rumores e denúncias contra nós começaram a partir do momento que decidimos apoiar as famílias indígenas que não concordam com a prática do infanticídio e pedem ajuda para criar seus filhos num lugar seguro. De alguma forma esta nossa atitude de solidariedade para com estas famílias ofende muita gente poderosa. Nós não temos nada a esconder e vamos comparecer diante das autoridades com o coração aberto. Queremos mostrar nosso trabalho com transparência e nos colocar a disposição. Mas estamos conscientes de que existe uma grande indisposição contra nós por isso pedimos suas orações.
Em dezembro recebemos uma carta de uma amigo que conhecemos aqui em Brasília. Ele foi recentemente nomeado para um alto cargo no governo e por conta disso participou de uma reunião no Ministério da Justiça com a cúpula de alguns órgãos federais . Ele saiu de lá assustado, e nos escreveu em seguida. Disse que Suzuki e eu estamos sendo investigados pela Polícia Federal, que as acusações contra a ATINI são gravíssimas. Disse que nossos inimigos são muitos, muito fortes, muito bem articulados e que não estão brincando. Finalmente pediu que nos afastássemos, pois ele teme pelo seu cargo. Isso mostra que até amigos, cristãos, mesmo sabendo que as acusações são falsas, se sentem acuados pelo poder dos nossos oponentes.

Intimação
Suzuki e eu fomos intimados (duas intimações específicas, uma para cada um) a comparecer no dia 04 de fevereiro às 16:00 h para depor na Procuradoria Geral da República. Vamos ser ouvidos por causa de uma denúncia feita em Rondônia por um indígena cujo sobrinho participou das filmagens do documentário HAKANI. Esse indígena entrou com uma representação no Ministério Público alegando que o pai da criança não sabia que o menino participaria de um filme. Diz que ele teria autorizado a participação da criança acreditando que seriam feitas apenas fotografias.
A produção do filme nos enviou fotos deste indígena participando das filmagens, acompanhando tudo. O pessoal da JOCUM de Porto Velho disse que ele fala português muito bem e que entendeu o propósito do filme. Antes das filmagens o Eli Ticuna se reuniu com os indígenas e explicou tudo muito claramente, só participou quem realmente entendeu e decidiu participar. Os responsáveis pela crianças estavam presentes nas filmagens e acompanharam tudo. O clima durante as filmagens, entre os indígenas, foi de comoção, de solidariedade e de desejo de ajudar a transformar a realidade dss crianças rejeitadas.
Agora aparece este indígena contando esta história. Desconfiamos do que esteja por trás desta denúncia, mas nossa posição será somente a de comparecer diante da procuradora e contar o que vimos durante as filmagens. Estaremos acompanhadas de um advogado cristão, o Dr. Clóvis, pedimos que orem por ele também.
Sabemos que quando nos colocamos ao lado dos pequeninos e vulneráveis, e abrimos a boca a favor daqueles que não têm voz, acabamos por desafiar as estruturas de poder. Mas confiamos naquele que nos chamou e disse: “Bem aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem e vos perseguirem, e mentindo, disserem todo mal contra vós. ” Mt 5.11
Enquanto as autoridades se preocupam em punir quem produziu documentário, ele se espalha espontaneamente nas aldeias gerando transformação entre os indígenas e salvando muitas vidas. 
Veja a revolução que está acontecendo ente os índios Sanumá, em Roraima http://www.atini.org/

Agradecemos muito seu apoio e contamos com sua oração. Estamos juntos nesta batalha.
Edson e Márcia Suzuki
www.suzukiemarcia.blogspot.com 

ATINI – VOZ PELA VIDA é uma organização social, sem fins lucrativos, formada por índios e não-índios, que atua na defesa dos direitos das crianças indígenas em situação de risco e na busca de um modelo indigenista mais humano.

Um comentário:

Joselito Otílio disse...

Querido mais uma vez você nos informa com muita sabedoria algo que está acontecendo com os povos indigenas do Brasil.Sou professor numa aldeia indigena no baixo na bahia, mais precisamente na cidade de Camamu...Sei que falar de Deus para povos com cultura diferente tem sido uma luta e maior quando se trata dos povos indigenas, mas quando o Senhor está na causa, o que parece impossivel acontece. Minhas orações é pra estes irmãos sejam inocentados e ainda que lhes aconteça alguma coisa, o poder de Deus será glorificado porque o Poder de Deus se aperfeiçoa em nossas fraquezas. Super abraço e descanse na doce paz do SEnhor!

http://joselitootilio.blogspot.com/2009/12/httpwww_16.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...